Numa movimentação inédita em Florianópolis, trabalhadores de supermercado decidiram entrar em greve exigindo melhorias no ambiente de trabalho, respeito ás folgas e aumento salarial. O primeiro grupo a dar o pontapé inicial na luta foi o dos trabalhadores do Supermercado Comper, no bairro Trindade. Eles cruzaram os braços na manhã de segunda-feira e só voltaram ao trabalho com um acordo fechado.
 
Dois dias depois foi a vez dos trabalhadores do Supermercado Imperatriz, praticamente com as mesmas demandas.  Os patrões praticam a superexploração, pagam baixos salários (média de 840 reais), exigem o cumprimento de várias funções, oferecem comida de má qualidade, não cumprem as tabelas de folgas. Cansados de ouvirem na televisão que o país está crescendo e que os lucros dos empresários só aumentam, os trabalhadores decidiram lutar pelos seus direitos.
 
Uma luta inédita na cidade que está mexendo com trabalhadores de todo o setor do comércio. As lojas do Imperatriz ainda estão fechadas. As assembleias são massivas. Existe ainda a possibilidade de outras lojas e outros supermercados aderirem ao movimento. A data base do setor é em outubro. A cidade vive um caldeirão.
 
Vejam os vídeos
 
Greve do Comper   http://youtu.be/mG29-swiSWc
Greve do Imperatriz   http://youtu.be/U4BuaLlewAs