Homenageado ontem pela Câmara Municipal de São Paulo, o ex-presidente Lula demonstrou que está com forte disposição para enfrentar o duro embate de ideias após o tratamento do seu câncer. Sem papas na língua, ele acusou a direita e setores da mídia por tentarem derrubá-lo durante seu mandato. Para ele, o escândalo do chamado mensalão foi uma tentativa frustrada de golpe.
 
Ele explicou que a iniciativa golpista, orquestrada por “grande parte dos políticos da oposição e por parte da imprensa brasileira”, só não deu certo porque ele ameaçou reagir. “Não vou me matar como Getúlio [Vargas] e não vou fugir obrigado como o João Goulart. Só tem um jeito de eles me pegarem aqui: é eles enfrentarem o povo nas ruas deste país”.
 
Segundo Lula, o apoio dos movimentos sociais intimidou os golpistas. “Aquilo foi a coisa que mais deixou eles com medo de continuar na luta pelo impeachment”. As declarações do ex-presidente ocorrem no exato momento em que os demotucanos e a mídia fazem forte pressão pelo julgamento do “mensalão” no Supremo Tribunal Federal (STF). Lula está disposto a enfrentar este debate!